LUTE

Combata o bom combate da fé. Tome posse da vida eterna, para a qual você foi chamado e fez a boa confissão na presença de muitas testemunhas - 1 Timóteo 6:12

SE DEIXE TRANSFORMAR

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus - Romanos 12:2

ACEITE O SACRIFÍCIO

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna - João 3:16

VÁ NA CONTRA-MÃO

Converta-se cada um do seu caminho mau e de suas más obras, e vocês permanecerão na terra que o Senhor deu a vocês e aos seus antepassados para sempre. Não sigam outros deuses para prestar-lhes culto e adorá-los; não provoquem a minha ira com ídolos feitos por vocês. E eu não trarei desgraça sobre vocês - Jeremias 25:5-6

REFLITA A LUZ DE JESUS

Pois Deus que disse: "Das trevas resplandeça a luz", ele mesmo brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo - 2 Coríntios 4:6

Pesquisar

19 de dezembro de 2003

NO PONTO BAIXO DA SENÓIDE

Uma senóide pura se diz de uma onda contínua de uma freqüência só, ou seja : de distorção harmônica nula. Você já deve ter visto uma senóide na sua vida, seja em uma aula de física, matemática ou alguma outra tortura do tipo. Não sei se está certo, mas para mim ela serve para descrever os autos e baixos padronizados de alguma coisa (como a medição da onda de um fóton, por exemplo).

Fico imaginando que a função matemática da vida de um ser humano poderia gerar um gráfico senoidal irregular, ou seja, não seria uma senóide periódica padrão em si, mas sim um sinal periódico, composto por senóides de diferentes freqüências e espectros. Tudo isso para representar uma coisa que todo mundo está careca de saber: que a vida tem seus altos e baixos.

No momento estou no ponto baixo da senóide da minha vida. Vida no aspecto emocional. Não estou falando de dinheiro agora, que todos sabem, está pela hora da morte (por falar em morte, preciso falar sobre isso um dia desses aqui).

Estou triste. Estou com sono. Estou cansado. Estou me sentindo ¿o suco do lixo¿, como um conhecido meu diz. Ontem conversei com meu professor de Kung Fu. Muito provavelmente terei que parar de treinar ano que vem por motivos de dinheiro, falei para ele. Teremos uma reunião amanhã (sábado) para ver o que pode ser feito. Sinceramente eu não imaginava que isso fosse me abater tanto assim. Quarta feira fui filmar a entrega da faixa preta do JP e fiquei admirado, gostaria de estar lá, de um dia ter minha faixa preta também, mas agora este sonho parece longínquo. De fato, o Kung Fu faz parte do meu modo de vida, treino Kung Fu desde bem antes de me converter à Cristo, e isto me deixa triste, pois não queria parar agora. A não ser que o valor que ele me cobre seja absurdamente baixo (algo em torno de R$30,00 por mês no máximo) não terei como continuar.

Acho que estou triste não só por isso. Tem outras coisas. Tem meu problema de dinheiro. Tem umas coisas que me deixaram chateado semana passada na igreja. Tem uns sentimentos dentro de mim de suspeita contra tudo e todos. Tem o Júnior, amigo meu que vai ter que sair daqui do CPqD por que seu estágio acabou e estou preocupado com ele, e tem meu problema pessoal com Deus. Tudo isso está me massacrando. Não sei mais quanto tempo eu vou agüentar. Não sei por quanto tempo o martelo poderá bater neste metal sem quebrá-lo.

Vou terminar aqui, e aproveitar este momento de tristeza. Normalmente escrevo muito melhor quando estou assim, e vou escrever um pouco aquele livro no qual tenho trabalhado neste ano. Não vou pedir para orarem por mim nem nada. Na verdade, só queria desabafar um pouco...

16 de dezembro de 2003

BONDADE

Gosto muito das histórias do "Calvin e Hobbes" (Calvin e Haroldo). São carregadas de humor negro, filosofia e pensamentos profundo demais para uma criança tão nova quanto Calvin (e por isso mesmo a história fica tão engraçada). Quem lê sabe que o tigre de pelúcia de Calvin, o Hobbes, é sua contra-parte ponderada em muitas ocasiões, enquanto que o Calvin mesmo é, diga-se de passagem, completamente insano.

Em uma destas histórias li algo interessante. Calvin estava preocupado com o Natal e com o Papai Noel, pois não era um garotinho muito bom (vivia criando confusões divertidas que qualquer garoto de sua idade apronta, enchendo a paciência de sua amiguinha Suzy, etc). Ele ficou disposto a ser um bom garoto por uns tempos só para ganhar presentes, mas não conseguia. Então, andando de trenó de neve com Hobbes, ele começa a divagar sobre algo que achei muito interessante, pois representa bem a verdade sobre a questão do bem e do mal.

Calvin começa a falar para Hobbes que o julgo do Papai Noel sobre o que era ser bom ou mal deveria ser relativo. Disse que ele podia não ser uma criança extremamente boa, mas que não fazia nada verdadeiramente mal, e então ele começou a citar exemplos: eu nunca torturei ninguém, eu nunca matei, eu nunca pratiquei canibalismo, eu nunca comecei uma guerra... e eu comecei a traçar um paralelo dele com as pessoas que se dizem boas em nosso mundo, falando que pelo fato de não fumarem, não bebem, não fazem mal a ninguém, etc, são pessoas boas. De fato são mornas, e você sabe o que Jesus disse que faria com os mornos.

Na continuação desta história , Hobbes, de forma muito sábia como sempre, fala o que ele pensa: "talvez o bem seja mais do que a simples ausência do mal". Fantástica esta frase! Quem falou que histórias em quadrinhos não podiam conter sabedoria?

De fato nós que cremos em Jesus e estudamos as escrituras sagradas sabemos que não adianta sermos apenas bons para obtermos a salvação. De fato, não precisamos ser bons para isso. Jesus já pagou o preço pela nossa salvação e nós nada mais precisamos fazer para obtê-la, a não ser acreditar em Cristo e aceitar de fato seu sacrifício, tendo um compromisso com Ele a partir de então.

O "ser bom" não é a causa de nossa salvação, é apenas uma das conseqüências! Não somos bons e nem praticamos atos de bondade para sermos salvos (pois a palavra de Deus mesmo nos alerta que a salvação vem por meio da fé em Jesus Cristo e não pelas obras, para que ninguém se glorie de si mesmo). De fato somos bons por que somos salvos, e nossa nova natureza, mesmo que em conflito com a nossa natureza carnal, é essa: a de sermos bons e não maus! E este bem, com certeza, é muito mais do que a simples ausência do mal. De fato, o mal permanece, não nos livramos completamente dele até o dia de nossa morte e ida ao Reino de Deus. Enquanto estivermos aqui na Terra continuamos a ser pecadores, e portanto, portadores de uma boa parcela de maldade. Mas a bondade que emana de Cristo em nós deve guiar nossas atitudes, como disse, não para nos salvarmos, mas para manifestar nossa verdadeira natureza, a natureza de Jesus.

P.S.--> Às vezes queria muito ter um amigo como o Hobbes

11 de dezembro de 2003

PERDÃO PRÓPRIO

Você já se sentiu fora de controle? Já se sentiu como se não tivesse domínio próprio? Você já sentiu um arrepio pela espinha em perceber que seria capaz de fazer algo abominável? Você já se imaginou fazendo algo indescritivelmente vergonhoso? Você já desejou fazer isso? Você já fez isso?

Você já se perguntou o que é a realidade? Já de aprofundou filosoficamente no mundo que nos cerca? Já parou para pensar que, no fundo, podemos ser somente sonhos? Que assim como uma bactéria não tem noção do nosso mundo (no qual ela se insere) talvez nós não tenhamos noção do mundo onde estamos inseridos?

Você já se sentiu mal consigo mesmo após fazer alguma coisa boa? Já teve a sensação de implodir, de ter um vácuo no seu centro que suga o seu ser para dentro de si mesmo? Já teve a impressão de não ser você mesmo? Já pensou em sumir do mundo? Já desejou deixar de existir? Já pensou em se matar?

Você já se cansou de sua vida? Já parou para pensar no seu dia e se entristeceu? Já não sentiu o gosto de uma comida? Já chorou sem se lamentar? Já teve um dia que passou em branco? Já flertou com o mal que habita seu coração? Já deu vazão aos seus sentimentos mais profanos?

Você já machucou alguém de alguma forma? Já se acusou e se afligiu de alguma forma? Já se maltratou por se achar merecedor? Já de adulou por se achar um coitado? Já se inflou por se achar o melhor? Já subjugou por se achar superior? Já se rebaixou por ser achar inferior?

Para todas as perguntas, a minha resposta pessoal é sim. E agora mais uma pergunta:

Você já se arrepende de tudo isso?

Novamente a minha resposta pessoal é sim.

Conheço muitas pessoas que dizem que nunca vão se arrepender das coisas que fizeram, mas que se arrependem das coisas que nunca fizeram. Você já ouviu isso com toda certeza. Mas eu me arrependo não de todas, mas de muitas das coisas que eu fiz e faço em minha vida. Não me arrependo do que não faço. Principalmente de sei ser algo errado.

Mas qual é o caminho do perdão? O primeiro passo é o perdão de Jesus. Ele está sempre disposto a perdoar se confessarmos nossos pecados à Ele e reconhecermos que erramos. Esta é a parte mais fácil. O segundo passo é o perdão daqueles a quem ofendemos. Ninguém pode nos perdoar se não aquele a quem ferimos de alguma forma. Este passo é mais difícil que o primeiro mas não tanto quanto o terceiro, que é o nosso perdão pessoal.

Eu me enveneno de culpa por muitas coisas que faço mesmo sabendo que são erradas. Não consigo me perdoar mesmo sabendo que Deus e as pessoas a quem ofendi me perdoaram. Não consigo aceitar a minha natureza pecaminosa e toda vez que peco, me sinto um descrente, a ponto de questionar a minha própria fé, o que não sei se é pecado (me perguntar se realmente entreguei minha vida para Cristo).

Mas aos poucos vou compreendendo... o pecar por si mesmo é a morte da alma, mas o arrependimento genuíno deste mesmo pecado junto à Cristo é o caminho da vida eterna.

Meu sentimento de culpa é um instrumento de auto-controle, uma espécie de cão de guarda que criei para me ajudar a evitar outros pecados? Não sei. Mas se este sentimento me envenena, que Jesus tenha misericórdia de mim e me cure de mais este mal.

2 de dezembro de 2003

VOCÊ É LOUCO?

Antes de mais nada, o rio já abaixou e hoje pude trabalhar normalmente, ok!?

Bem, um amigo meu me enviou o seguinte texto (de autoria do Sr. Roberto) hoje no serviço, e que fala sobre a superioridade da mulher sobre o homem: http://www1.uol.com.br/vyaestelar/outro.htm

Este post é mais ou menos o e-mail que passei ao meu amigo.

Eu já troquei e-mails com este Sr. Roberto a umas 2 semanas atrás, por que ele escreveu uma coisa que ao meu ver era muito absurda (era algo sobre demônios). Ele é um cara que adora meter o pau na Bíblia e me falou claramente que é ocultista (portanto meche com coisas satânicas), não achando mal nenhum nisso, muito pelo contrário. Portanto, cuidado com o que você lê, e acima disso, cuidado com o que acredita. Duvide de tudo o que te falam, até mesmo do que EU costumo falar aqui, e aceite a verdade quando a encontrar, pois a verdade existe e se chama por Jesus. Nunca aceite as coisas de mão beijada, por que a mentira é algo sofisticado... é algo criado para simular uma verdade inexistente e para isso tem que ser boa. Deus atua na verdade e não na mentira, lembre-se sempre disso. Quem atua na mentira é o Inimigo. Aceitar informações sem critério é loucura. Você é louco neste sentido?

Por isso é importante ter uma vida diante de Deus. Não algo atrelado à religiões humanas, igrejas ou qualquer denominação que exista (pois muitas pregam mentiras e distorcem a verdade de Deus). É uma questão de oração e de pedido por algo muito importante: discernimento, para que possamos identificar o que é falso e o que é verdadeiro, o que é bom e o que é mal. Por que o mal se disfarça de bem para contaminar os pensamentos, mas Deus é maior que qualquer embuste, e se você pedir e se entregar apenas à Ele, Deus lhe dará a capacidade plena de identificar o bom e o mal caminho, e mais que isso, lhe dará forças para escolher o caminho certo, sempre.

Sobre o texto do Sr. Roberto, tenho algumas colocações que gostaria que você lesse com calma depois (ou agora, se tiver tempo).

Primeiro ponto: que pesquisa é esta que ele disse ter comprovado que a mulher teve vida biológica primeiro que o homem? É impossível provar isso cientificamente de forma séria e profissional sendo que não existem fósseis ou evidências fora da esfera da probabilidade (que você sabe não ser exata) e da suposição. Por que ele não a citou completamente? A comunidade cientifica (uma parte, que eu considero não séria) não conseguiu nem provar se o Big Bang realmente existiu! A teoria da relatividade continua sem provas cientificas verdadeiras, não passando de um quase mito no meio cientifico... cadê a prova definitiva? Já parou para pensar nisso? Tudo o que vai contra à palavra de Deus em termos de ciência não foi de fato comprovado pela verdadeira ciência, pela ciência empírica com metodologia lógica que é capaz de comprovar a veracidade de uma hipótese por experiências de fato. Ou seja, não passam de mitos que acusam de mito a palavra de Deus, que é real e viva.

Segundo ponto: ele tem o direito de questionar a Bíblia como qualquer ser humano tem. Mas por que insistir em ver só um lado da moeda? Por que só ouvir as pessoas que tentam desacreditá-la, por que não ouvir ao menos de vez em quando o que um pastor ou até mesmo um padre tem a dizer da palavra de Deus, para assim ter embasamento suficiente de ambos os lados para se chegar a uma conclusão própria e não imposta por alguém, mesmo que de forma inconsciente? Por que é tão fácil acreditar em coisas que homens nos falam e não naquilo que Deus fala, seja na Bíblia, seja diretamente em nossos corações, seja em nossas mentes nas orações, seja
em acontecimentos em nossas vidas?

Terceiro ponto: Deus fez homem e mulher iguais, tanto que tirou Eva da costela de Adão (nem de cima para que fosse superior e nem de baixo para que fosse inferior, mas sim do seu lado, para que fossem iguais). Só que o Sr. Roberto não fala uma coisa muito importante: os homens desobedeceram à Deus desde o Éden, e em seus caminhos pecaminosos, os indivíduos do sexo masculino, que eram fisicamente mais fortes que as mulheres, resolveram impor um estilo de vida que se propagou pelo mundo (pois o mal só vem crescendo desde o surgimento do mundo) em uma época não avançada onde a força física era mais importante. Este sim era o machismo, onde homens subjugavam mulheres aos seus desejos e não aos desejos de Deus.

Mas como pode ver, na sociedade moderna (mesmo que pecaminosa)define-se como detentor de autoridade aquele que detêm conhecimento e habilidade intelectuais, assim as coisas estão equilibradas entre ambos os sexos. Na verdade, vemos de fato até mesmo uma leve superioridade feminina, seja pela acomodação do homem nestes milênios, seja pela raiva não manifestada que move as entranhas das mulheres para que sejam melhores que os homens. Mas insisto que, na verdade, somos iguais em capacidade e iguais perante Deus, não importando o sexo e a raça.

Creio que não caiba uma questão de definir quem veio antes ou quem é o melhor. Apontar para qualquer um dos lados pode ser pecado e é, com certeza, perda de tempo. A Bíblia não é machista. Deus escolheu o homem como líder da família e portanto como líder na sociedade na antiguidade. Antes de Jesus, realmente a mulher era colocada "no chão", mas quando Jesus veio, ele restabeleceu a igualdade entre homens e mulheres. O Sr. Roberto se esqueceu (ou simplesmente omitiu) da existência de Jesus, que mudou completamente as coisas como a própria Bíblia revela, e se ela tinha conceitos machistas, após Jesus deixou de ter. Cristo mudou a humanidade e pode mudar a cada um dos seres humanos se eles assim aceitarem.

Termino por aqui.
Um abraço
Daniel P. Fontes

1 de dezembro de 2003

ILHADO


Não fui trabalhar hoje. Adivinha por que? Choveu a noite toda e o rio transbordou, bloqueando a única passagem para o meu bairro. Fiquei ilhado!!! Ainda estou agora mesmo!!! Estou preso aqui!!! Buáaaaa...

27 de novembro de 2003

EM DEFESA DOS SEUS IDEAIS

Como disse anteriormente, eu me sinto despreparado para servir à Deus na área de evangelismo, mesmo gostando muito dela (mas não tendo muito bem definido ainda se há de fato um chamado para isso). Um exemplo da minha sensação de despreparo foi uma conversa que tive nesta tarde. Não importa com quem nem a circunstância. Importa que pude perceber que pessoas que já tem uma idéia pré definida de Deus não querem abrir mão de suas crenças. Acho que eu e você nos enquadramos nisto, não?

Quem não defende seu ponto de vista sobre as mais diversas coisas, inclusive sobre Deus, sobre o sobrenatural e sobre o sentido da vida? Todos tem suas teorias, tem suas suposições. Na conversa que tive hoje, meu interlocutor afirmou que não acha pecado por exemplo sair com garotas solteiras e desimpedidas e fazer sexo com elas se elas assim concordarem (o que é muito normal para a sociedade atual).

Afirmei que ele tinha o direito de acreditar nisso, mas que a palavra de Deus dizia o contrário, e foi então que a conversa teve de fato início, pois ele defendia sua opinião de que a Bíblia não é a palavra de Deus pura, e sim que ela sofreu mudanças no decorrer da história, e que pecado de verdade seriam somente coisas hediondas, como estuprar, roubar, matar, e que se a gente pensar no bem dos outros, nada nos condena. Ele defendeu sua opinião como um lobo defende a sua comida, e eu creio que não consegui contra-argumentar de uma forma convincente para ele, que acredita ser aceito diante de Deus desta forma. É a fé dele como católico declarado.

Tenho percebido que muitas pessoas até acreditam em Deus, e algumas menos até acreditam em Jesus, mas muitos não acreditam na Bíblia. A maior dificuldade que existe para um ser humano, tenho percebido, não é reconhecer a existência de Deus ou a de Jesus, mas sim acreditar que a Bíblia é a verdadeira palavra que Deus nos legou, e que ela permanece a mesma, sem alterações humanas, conforme Ele mesmo prometeu tantas vezes. Ela a manteve intacta justamente para a nossa instrução acerca de sua vontade para nossas vidas. Creio que é possível as pessoas crerem em deus mas não na Bíblia por que não é a Bíblia em si, mas sim o Espírito Santo de Deus que convence as pessoas sobre Cristo e sobre nosso Pai. Pelo menos vejo por este prisma.

Desta forma como as pessoas poderão conhecer e se relacionar verdadeiramente com Deus? Como poderão aceitar à Jesus se não crêem nas palavras que na Bíblia estão escritas acerca dele, o único documento que existe de sua passagem pela Terra? Como estas pessoas serão corretas diante de Deus se preferem acreditar em suas suposições do que é certo e do que é errado (que são, em geral, diferentes dos conceitos perfeitos de Deus e portanto erradas)?

Me deparo com perguntas difíceis. Já me perguntaram, por exemplo, sobre o que acontece com um índio que nunca teve contato com Jesus e morre, ou como provar que a Bíblia nunca foi adulterada, ou ainda me deparo com afirmações de que somos produto daquilo que recebemos como educação desde criança (o que em parte é verdade, mas não totalmente), entre outras coisas mais. Sinto que, diante da minha falta de preparo, onde em situações como esta eu posso vir a titubear e dar respostas incompletas, eu possa estar envergonhando o nome de Deus. Afinal, meus interlocutores podem pensar ¿Olhaí, está vendo?! Ele não sabe responder, ou não respondeu de uma forma coerente, eu estou certo e ele está errado, estes crentes são todos fajutos!¿ sendo que na verdade eu apenas não sei a resposta por falta de preparo, ou por falta de conhecimento, ou por que não consegui formular minhas idéias da forma como gostaria (por isso prefiro escrever do que falar). Mas a verdade de Deus (e este fato não muda) está na sua Palavra, está na Bíblia. A verdade é verdade mesmo que você não reconheça isso. Não é relativa, não é cabível de suposição. É fato.

O pior de tudo é que não sei como contra-argumentar sem deixar que meu interlocutor fique achando que nós crentes nos achamos donos da verdade, que só nós nos achamos certos e que o resto das pessoas está errada e vai parar no inferno. Isto não é verdade, não somos donos de nenhuma verdade... que complicado!!! Como explicar o sentimento de incapacidade que eu sinto de explicar as coisas de Deus??? Não sei mais como...

Sei que nem todos recebem a palavra de Deus. Sei que nem todos conseguem ver a verdade da Jesus, e acima de tudo isso, nem todos conseguirão aceitar a Bíblia como palavra viva de Deus, por tantos motivos que não caberiam aqui. Mas não posso deixar de ficar triste e preocupado, pois afinal não seria culpa minha este despreparo? Vejo pessoas dotadas por Deus com respostas na ponta da língua sobre assuntos até muito mais complicados do que estes que citei aqui (como o Pr. Silas Malafaia) e me pergunto se estou agindo certo para a obra de Deus.

Sinto-me confuso agora mesmo. Não tenho minha fé abalada de forma alguma, mas vejo que tenho passado por muitas situações em que as pessoas me colocam suas opiniões, achando que eu sou tolo e ingênuo em acreditar, pela fé que tenho em Deus, na Bíblia como sua palavra e como algo a ser estudado e seguido para o nosso bem e pala a alegria de Deus (e nossa por tabela). Na verdade, tenho sentido que as pessoas me olham com desdém, até mesmo com uma pontinha de desprezo por acreditar na palavra de Deus, que eles acham não ser palavra de Deus coisa nenhuma. Daí para falarem sobre questões como o dízimo é um pulo (sempre tocam neste assunto comigo, e nunca aceitam plenamente o que lhes digo). Ou seja, estou sofrendo um certo preconceito por ser crente, como muitos irmãos e irmãs devem sofrer. Estava demorando para isso acontecer...

Ninguém disse que seria fácil falar de Jesus, mas mais difícil que isso está sendo fazer as pessoas entenderem o que a Bíblia é. Ah, Deus... o que fazer então? Como defender o teu reino e a tua verdade? Como lhe ser útil? Dá-me conhecimento, prontidão, testemunho e sabedoria para lhe mostrar aos outros, para que mais pessoas te compreendam na sua simplicidade e não na complexidade que os homens criaram.

25 de novembro de 2003

PESSIMISMO?

Este final de semana fomos à casa de uma missionária americana (a Lisa) para nossa reunião de estudo bíblico, em verdade a primeira dos jovens na Nova Canaã. Foi muito gostoso! Oramos, lemos a palavra de Deus, conversamos e nos divertimos bastante! Pudemos nos aproximar mais de Deus, com toda a certeza. E pudemos comer uma coisa que eu ao menos nunca havia comido antes: tacos! Como é bom esse trem, sô!

O tema da noite foi a dificuldade que encontramos em sermos crentes nos dias atuais. Realmente é muito difícil. Levantamos uma série de evidências disto. E vimos que o apóstolo Paulo havia dito, em sua segunda carta à Timóteo, como seria difícil ser crente nos dias finais. Começamos a traçar um paralelo assustador de que existem muitas evidências de que era dos nossos dias que Paulo falava. E de que era dos crentes que ele estava falando, não dos gentios.

Crentes que curtem sair pra balada e acham isso normal (um dia falo minha opinião a respeito, sou contra baladas, mas explico um dia), crentes que não tem piedade uns dos outros, crentes que fazem coisas que estão descritas na Bíblia como erradas, e por ai vai.

A conversa descambou para evidências proféticas de que estamos muito próximos do retorno de Jesus Cristo e, com isso, do final dos tempos. Vimos mais uma série de coisas que ocorrem em nossos dias que estavam descritas na palavra de Deus como sendo coisas que ocorreriam no limiar do retorno de nosso Rei Jesus.

O fato é que conversamos sobre como as pessoas se comportam nos dias atuais, tão egocêntricas, não querendo saber das coisas de Deus, retornando às fábulas antigas com o misticismo e o ocultismo, na onda "new age", na onda da nova era, onde tudo é valido, onde todos podem tudo, onde o que importa é a satisfação pessoal.

Li certa vez que o pensamento moderno instaurado no século XX massacrou toda e qualquer crença no sobrenatural. Ninguém acreditava mais em nada que não pudesse ser provado por métodos de inferência cientifica. Com isso todas as lendas e mitos foram definhando. O próprio Deus foi colocado em questão, fazendo de Jesus apenas um homem sábio para a sua época, nada mais. Era o final das crenças e o início da era do conhecimento científico.

Mas o povo de Deus permaneceu fiel, não se desviando dos propósitos que Jeová tinha. Com isso, o cristianismo não retrocedeu e suportou anos e anos de acusações, de solicitações de provas científicas da existência de Jesus e de Deus. A Bíblia foi colocada a prova de uma forma tão intensa neste século que, se não fosse de fato a palavra de Deus para nós, seus filhos, já teria sido desmascarada a muito tempo.

O séc. XX foi marcado por avanços impressionantes em quase que todas as áreas humanas. Mas a maravilhosa ciência não conseguia responder aos anseios mais primais do ser humano, não conseguia tapar aquele buraco que todo homem tem em sua alma. Nenhuma teoria da evolução das espécies pode fazer isso, ou sequer explicar de forma adequada a origem do ser humano. Com isso, veio o pensamento pós-moderno que vivemos hoje. Vimos o renascimento de crenças antigas, das fábulas. Vimos as pessoas se atirarem a toda sorte de crendices para tentar encontrar uma razão para suas existências. E mais ainda: para justificar seus comportamentos inadequados, contrários ao comportamento que Deus espera de nós. Para justificar suas vontades e a realização de seus próprios desejos.

No geral as pessoas preferiram outras crenças falsas, outras justificativas para a sua existência e para os seus atos. Pois seguir a Deus consiste em sacrifícios que muitos não estão dispostos a seguir, mas sacrifícios infinitamente menores do que aquele que Jesus fez por nós, e sacrifícios que nos conduzem até Deus e até a vida eterna. Mas assim mesmo tais pessoas preferem caminhos mais fáceis, caminhos mais interessantes aos seus olhos, que não lhes dêem sentimento de culpa pelo que fazem, que lhes dêem liberdade, mesmo que falsa. Estes caminhos os levam para a perdição eterna e para o eterno afastamento de Deus.

Muitos tiveram a oportunidade de conhecer Jesus e Deus. Muitos tiveram contato. Mas preferiram não seguí-lo por uma série de razões, preferiram manter seus corações direcionados à coisas erradas e falsas ou preferiram mantê-los endurecidos para qualquer coisa vinda de Deus ou de Jesus, cujos nomes lhes chegam a causar incômodo. Exatamente como Paulo disse à Timóteo, a mais de 1900 anos atrás: "Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas." (II Timóteo 4:3-4).

Falamos, nesta noite ainda, também da marca da besta e da possibilidade de que tal marca seja um chip inventado a algum tempo, que está sendo implantado no sistema monetário internacional como um possível substituto de cartões de crédito, identificação bancária e identificação pessoal (e que só pode ser implantado na testa das pessoas ou nas costas da mão direita). Obviamente, como o Nelsinho (que nos deu a palavra nesta noite) nos disse, para muitas pessoas pareceremos alienígenas ao falarmos de coisas como esta, de levantarmos tais hipóteses. A questão é que tal tecnologia pode ser usada para fazer aquilo que a palavra de Deus diz que a marca da besta fará.

No mais, percebemos que o mundo está caminhando para o fim. Que a moral da sociedade está acabada, que a contaminação pelo pecado é tremenda e que a dificuldade de sermos crentes e de nos mantermos fiéis à Deus é enorme, o que nos faz até, em certos momentos, orarmos para que Jesus volte logo, antes que nós mesmos não suportemos mais a pressão e caiamos da condição de filhos de Deus.

Eu e minha noiva fomos os últimos a sair da casa da Lisa. O carro pifou e tivemos que contar com a bondade do Rômulo (um irmão muito gente boa, da Igreja Batista da Cidade Universitária), que é amigo da Lisa e que estava lá conosco. Ele nos levou para casa (buscamos o carro no dia seguinte com um guincho) com o carro dele. No caminho, estávamos conversando e ele me lançou a seguinte opinião que teve da palavra daquela noite: "a achei um pouco pessimista".

Eu não disse nada na hora. Minha opinião bate muito com a do Nelsinho (acho que ele nem sabe o quanto minhas idéias batem com as dele), de que as coisas estão ficando cada dia piores e que tudo indica que o fim realmente está próximo, por que se ficar pior do que está até os santos se desviarão. Mas fiquei pensando na possibilidade de que realmente aquela visão seja pessimista.

Pensei bastante nisso, e agora parto da seguinte opinião a partir disso tudo o que eu disse até agora: continuo a compartilhar da mesma visão do Nelsinho. Tenho a certeza de que ele pensa como eu. E eu penso que sou muito pessimista para com o mundo (e com razão), mas muito otimista para com Jesus e para com as coisas que ele pode, faz e vai fazer ainda. Se este mundo está um caos, iremos para um mundo perfeito na companhia de Deus. Todas as coisas erradas deste mundo serão deixadas para trás. Neste novo mundo, ao lado de Jesus e de Deus, eu terei otimismo. Otimismo e felicidade eternas! Pois minhas esperanças estão no Reino de Deus e não no reino dos homens.

18 de novembro de 2003

LIVRO

Para os leitores que me perguntaram, eu estou escrevendo um livro sim (atualmente, uma ficção científica). Para falar a verdade, estou escrevendo vários livros e a um bom tempo. O meu problema é que começo um, vou até um bom pedaço, depois desencano e começo outro... o resultado é que tenho vários livros incompletos (mais de 10) que não sei como terminar. O único que terminei não é lá estas coisas, e escrevi antes de me converter, a uns 6 anos atrás. Se quiser saber mais sobre os materiais que eu escrevo, visite o meu site pessoa, o Story Storm (www.storystorm.hpg.com.br), lá tem praticamente tudo para download em formato PDF. Se estiver a fim de ler, sinta-se a vontade de ir lá e baixar alguns textos, ok!?

17 de novembro de 2003

FALANDO DE JESUS

Ontem foi aprovada em minha igreja a minha auto-indicação para a área de evangelismo (além da área de divulgação, como webmaster). Me senti pendente a esta área por alguns motivos, mas confesso que estou com um pouco de medo. Primeiramente por que nunca desempenhei uma atividade formal dentro da igreja. A segunda é que, por experiência própria, sei que é complicado falar de Jesus às pessoas em geral.

Algumas vezes converso com pessoas que recebem a mensagem de Cristo de uma forma muito natural, mesmo não acreditando ou não a conhecendo inicialmente. Mas algumas vezes converso com pessoas que já estão tão fechadas à idéia de sequer cogitar em seguir à Jesus que falar sobre Ele é algo extremamente complicado e delicado. É como pisar em ovos. Você tem que saber usar as palavras.

Li estes dias, e não me lembro onde uma história mais ou menos assim: um rei árabe teve um sonho em que todos os seus dentes caíam. Então, intrigado, convocou um sábio para lhe interpretar o sonho. O sábio, então, lhe disse que aquele sonho significava que todos os seus entes queridos morreriam. Extremamente irritado, o rei mandou matarem o sábio. Mas como estava preocupado com o sonho, convocou outro sábio, que lhe disse que o sonho significava que ele viveria mais do que todos os seus entes queridos. Muito feliz, o rei deu 100 moedas de ouro para o sábio e o libertou. Uma mulher então se aproximou d sábio e lhe disse: "como pode isso acontecer, você disse exatamente a mesma coisa que o outro sábio, mas ao contrário dele, que foi morto, você recebeu 100 moedas de ouro". E então o sábio respondeu: "A verdade sempre deve ser dita, isso é certo. Mas a forma como ela é dita faz toda a diferença".

Eu entendo que a verdade de Jesus deve ser promulgada de fato. Mas as palavras e a forma com que se deve fazer isso varia de pessoa para pessoa. Para uns, dizer que Cristo a ama e que morreu para salvá-la basta para ascender a chama do amor por Deus em seus corações. Para outros, é preciso dizer que se ele não se arrepender de seus pecados e entregar sua vida à Jesus, no dia do julgamento final Cristo não o aceitará mesmo diante de suas lágrimas, e ele será destinado ao inferno e à morte.

As pessoas que se convertem à Cristo não sofreram lavagem cerebral, nem nada do tipo. Elas apenas ouviram e conheceram Jesus de uma forma que lhes fazia sentido. De um jeito que conseguiu romper as couraças de seus corações. As formas de se falar Dele variam de uma pessoa para outra. Mas o Cristo, este é o mesmo para todos. E para todos ele dá o seu amor, e para a todos ele salvar foi que se sacrificou na cruz.

14 de novembro de 2003

EXISTEM LIMITES PARA A MALDADE?

"Não acredito no diabo, acredito em Deus. Por que Deus criaria alguém para ficar enchendo o seu saco?" - Clodovil, no programa Provocações da TV Cultura, dia 13/11/2003.

Recentemente o país ficou chocado com o assassinato do casal de jovens Liana Friedenbach e Felipe Silva Caffé na cidade de Embu-Guaçu pelo menor de idade apelidada de "Champinha" e mais alguns comparsas. Foi um crime hediondo, sem motivo, sem razão. Em outras palavras, pura maldade. Mas de onde vem este mal?

Muitas pessoas tem suas teorias. A mais aceita é que o ser humano é produto da sociedade em que convive, e mesmo sendo essencialmente bom, ele assume uma posição malévola se a sociedade assim lhe exigir (o que pode acontecer das mais diversas formas, afinal o assunto é muito complexo).

Outra teoria é a de que o ser humano é uma criatura liderada ainda por instintos tão primais quanto violentos, oriundos de uma época em que nós supostamente éramos selvagens, cobertos de pelos, irracionais, e que nossa noção de bondade é baseada na renuncia destes instintos, que agora catalogamos como maldade. São eles, na verdade, coisas naturais à nossa espécie, resquícios de nossa evolução genética.

Uma outra teoria é a de que o ser humano é a fonte de seu mal. Que o homem é mal por natureza, e que fazer coisas abomináveis é natural humana (portanto fazer o bem não é natural ao ser humano).

Ai você pega a maioria das pessoas neste mundo, que pensam como o Clodovil, não acreditando mais na possibilidade de existência de Satanás (e assumindo daí duas posturas: nós somos a fonte de todo o mal ou Deus é bem e mal na mesma criatura, o que vai totalmente contra a Bíblia e o evangelho de Jesus Cristo).

E então, fechando com chave de ouro, aparece um jovem de 16 anos, que tinha um comportamento psicopata desde os 12, capaz de premeditar e executar uma atrocidade destas contra outros 2 seres humanos, os tratando como menos do que nada.

Diante desta abominação, não é possível que você não se pergunte até que ponto a maldade pode chegar. Qual é este limite do mal, afinal?

Eu entendo que o limite da maldade de um homem é aquele que ele põe como limite da atuação de Satanás em sua vida (acreditando nele ou não), da absorção das coisas que ele pões no mundo para contaminar a nossa alma. Ou seja, é limitado pelo grau de contaminação que nós permitimos ter, da abertura que damos a ele em nossas vidas. Isso acontece, muitas vezes, quando damos vazão aos nossos desejos, e buscamos satisfazê-los sem medir conseqüências, sem observar as coisas sob a luz de Jesus.

O homem tem uma boa dose de maldade em seu coração, isso é verdade. Mas falando de uma forma metafísica entre os conceitos de bem e mal, eu creio que o homem tende ao equilíbrio entre ambas as partes, ao Ying-Yang (equilíbrio entre positivo e negativo) do certo e do errado, o que não pode acontecer segundo a palavra de Deus (terás um só Senhor e só a Ele servirá). Ou seja, sejamos bons ou maus (obviamente bons, é claro), não médios, pois os mornos Jesus disse que vomitaria de sua boca.

O mal que habita em nossos corações tenta nos forçar a alimentá-lo, dando abertura para a atuação maligna do Diabo em nossas vidas. Então, com isso, começamos a tender ao menos que levemente ao "lado negro".

Um garoto de 16 anos que mora no meio do mato não tem as mesmas experiências, por exemplo, que as que um garoto que mora nos EUA (e que resolve pegar uma metralhadora, levar na escola e disparar contra seus colegas e professores) tem. Este Champinha não devia acessar a Internet e ver sites indevidos, nem devia ver programas de televisão com mensagens subliminares, sexo explicito e violência excessiva, e nem mesmo devia ler livros obscuros sobre ocultismo. O que o levou então a um nível tão grande de maldade? O que o fez ter uma atitude destas, o transformando em um psicopata tão frio e sem o mínimo valor pela vida humana? Psicose mesmo? Um distúrbio mental? Ou algo que muita gente não acredita ser possível?

Eu já ouvi histórias de psicólogos que ficam enojados com pessoas que sofrem de distúrbios psicóticos. Dizem ser pessoas tão insensíveis que seus estômagos chegam a se embrulhar quando conversam com elas. Mas o mal que este rapaz manifestou pode ter ocorrido devido a uma abertura que ele deu em sua vida para Satanás? A verdade é que não há como saber sem investigar a vida deste garoto. E esta é uma investigação muito complicada. Então, tudo o que falei ficam como hipóteses, na minha opinião, muito plausíveis. Sei que a mente humana é complexa e que a psicose é um distúrbio serríssimo, mas todas as vezes que me deparo com notícias assim, me pergunto se isso realmente é um distúrbio ou se é obra do maligno.

Os jovens mortos estavam errados ao irem para aquele lugar abandonado escondidos? Estavam. Li em um blog de uma amiga que ela dizia que não haviam meios de se evitar aquilo, indo escondido ou não, indo para lá eles morreriam. Possivelmente isso é verdade.

Não quero comentar sobre a atitude do casal de namorados, pois se eu falar o que penso muitas pessoas podem me xingar. Mas isso não muda o fato de eu ter me irado com o que aconteceu, e de clamar por justiça. Ai eu me lembro daquele versículo (Mateus 5:6) em que Jesus diz: "Bem aventurados os que tem fome e sede de justiça, pois eles serão fartos". Que assim seja, Senhor Deus.

Finalizando, quero dizer que em contrapartida ao limite da maldade que um homem pode ter, não existe um limite de bondade que um ser humano pode demonstrar, desde que o vetor de sua bondade seja Jesus Cristo. Uma vez que você dá abertura total da sua vida à Jesus, a bondade que Ele pode fazer por meio de você é infinita. E esta é capaz de colocar o mal do seu coração sob controle até o tempo em que será extirpada da sua essência, no dia em que você habitar nos altos céus diante do Deus vivo.

Apocalipse 21:4 - "Ele (Jesus) enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas".

P.S.: Me desculpem, estou abalado com esta notícia, tomei mais conhecimento dela hoje. E obrigado Sche, vou reler esta passagem que me falou.

11 de novembro de 2003

ASSUNTO COMPLICADO

Eu planejava escrever sobre um assunto sob o qual não tenho muita segurança para comentar. Era um assunto muito pessoal, que resolvi, após pensar sobre isto a manhã inteira, não comentar aqui. Cheguei a escrever o texto que publicaria neste post (este texto acabou com 3 páginas no word, sendo que eu não havia completado a minha linha de raciocínio) mas resolvi que não vou falar sobre isso aqui, ao menos não ainda. Seja por medo, seja por falta de tato para lidar com o assunto, seja por questão de privacidade.

Já abri e abro muito da minha vida neste blog. No fundo o assunto não é tão horrível assim do ponto de vista humano contemporâneo, mas é algo que me incomoda e que eu pretendo tratar com Deus e com amigos chegados, pessoalmente. Espero que me perdoem por não querer falar aqui sobre algumas coisas do meu íntimo. Publicar para todo o mundo um assunto delicado, uma parte importante e até mesmo embaraçosa da minha vida não é algo apropriado a ser feito aqui. Devemos ter cuidado com quem desabafamos. Mesmo dentre os irmãos, devemos ter aqueles de maior confiança, a quem podemos recorrer para pedir conselhos e ajuda. A questão é este blog é aberto a qualquer pessoa, e não quero que qualquer pessoa o leia, mesmo que todos os que aqui deixam mensagens para mim pudessem ler o que eu tinha para falar sem problema algum. Mas enfim, já me decidi em não falar sobre isso por algum tempo. Desculpem pela espectativa...

Vou só escrever uma frase que eu havia colocado no texto original, que está ligada a este problema pelo qual eu venho passando e venho lutando em Cristo a bastante tempo, um problema semelhante ao que Paulo devia ter quando disse em algumas de suas cartas que tinha um espinho na carne e que pedia a Deus para tirá-lo. Ninguém sabe o que era este espinho, e Deus lhe respondeu na época de "Minha graça lhe basta", então me vejo na mesma situação. Bem a frase que eu havia escrito é:

"A boca fala daquilo que está cheio o coração, diz a Bíblia, e eu complemento de forma equivalente, dizendo que o homem toma atitudes segundo aquilo que povoa a sua mente".

Temos que ter muito cuidado com o que vemos. A visão é um dom maravilhoso de Deus para nós, mas já percebeu em quantas referências existem pelo mundo afora sobre como é pela visão que muitos males tem início na vida dos homens? A Bíblia mesmo está repleta delas. Não lembro se é um versículo bíblico ou um ditado popular que diz que os olhos são as janelas da alma. Por eles podemos receber muitas bênçãos e também muitas maldições. Depende de para onde apontamos nossos olhos. Depende do que nos enchemos. De coisas boas, ou de coisas ruins, de Deus ou de coisas e prazeres mundanos. Os outros sentidos também podem ser portas para o pecado, mas a visão é, sem sombra de dúvida, a campeã. É nosso sentido mais apurado.

Eu sinto que tenho me envenenado dia a dia. Com imagens, com situações, com atitudes, minhas e de outros. O que somos a não ser aquilo que carregamos dentro de nossa alma? E como colocamos estas coisas dentro de nossas almas? Vivendo. E viver de forma correta ou errada é um dom de Deus ou uma maldição infernal.

Tenho tido reações, pensamentos e atitudes que vem condizendo com aquilo que leio, escuto e vejo. Coisas as quais tento evitar a todo custo, e não consigo. Alguém já ouviu a palavra "ministério de libertação"? Pois é, preciso me livrar de algo e não consigo. E não estou falando de artes marciais, que um dia eu explico de novo, não me causa problema algum perante Deus, pelo contrário...

O importante é que minha noiva sabe sobre este problema e confio nela para debater sobre o assunto. Ainda tenho que ter um pouco mais de contato para poder me abrir com meu novo pastor e falar a ele sobre este problema. Mas queridos e queridas, irmãs e irmãs em Cristo, se puderem, orem por mim... por que na verdade, o meu problema é domínio próprio, é força de vontade, e em um ponto crítico da minha vida.

Só peço isso a vocês, lembrem-se de mim na sua próxima oração, está bem? Que Deus não me ajude a me controlar, mas sim que Ele me controle. Pois tenho percebido que o homem por si mesmo não tem domínio sobre si. Ou pior de tudo: não quer ter. Pode parecer muito confuso eu querer muito algo que realmente eu não quero. Esta é a luta da carne contra a alma, do bem contra o mal que cada ser humano trava na guerra espiritual de cada dia. Quero aquilo que me faz mal ao espírito mas bem à carne, e ao mesmo tempo quero aquilo que faz bem ao espírito e mal à carne.

MAS DEUS FOI CLARO EM DIZER QUE SÓ PODEMOS TER UM MESTRE, SERVIR A UM SÓ SENHOR, JESUS CRISTO.

Por que então toda esta dificuldade de mortificar meus desejos e impulsos? Tenho conhecimento que Satanás não se agradou do que me ocorreu no ultimo ano, desta aproximação tremenda que eu tive de Deus. E vem se aproveitado de algo que eu permiti entrar e permanecer em minha vida desde bem antes da minha conversão. Eu tenho uma brecha aberta... orem para que ela e todas as demais sejam fechadas, ta bom!?

Acho que, no final, nas entrelinhas, ficou mais ou menos claro qual é o meu problema... como eu sou tolo, não?

10 de novembro de 2003

A DANÇA DO DRAGÃO








Como havia dito no post passado, fui até São Paulo, no sábado 08/11, para o 1º World Kuosho (Kung Fu) Championship Brasil. Ah, eu não assisti Matrix Revolutions como pretendia na sexta a noite, mas acabou que fui dormir na casa do JP mesmo assim, e foi bacana. E não vi minha noiva no final de semana, só na sexta-feira mesmo. Estou morrendo de saudades dela!!!!

O mundial foi o sábado inteiro. Acordamos às 07h00m e saímos correndo para pegar o ônibus que saia da academia (Tat Wong Campinas). Chegamos no Ibirapuera lá pelas 10h30m e já estava tendo a abertura do evento. Pela manhã houveram as apresentações de Tai Chi (muuuuuito empolgantes, com toda aquela velocidade) e alguns katis (formas). O mais empolgante nesta parte foi a apresentação de alguns atletas da delegação norte americana, com um japonesinho "atômico" que fez um kati de Ton Long (estilo Louva-Deus) que arrancou aplausos de todo o ginásio.

Um pouco antes das 12h00s começaram as lutas, e este era sem dúvida a principal evento que todos ali estavam esperando para ver. Bem, não vou entrar em detalhes, a não ser o de que a classificação entre os países foi equilibrada. Houve muita pancadaria (e acredite, as lutas mais "sangrentas" foram travadas entre as mulheres) e cenas cômicas, como um lutador que saiu correndo do outro no meio da luta (o que arrancou gargalhadas de todo o estádio, junto com vaias e gritos).

O legal é que não houve nenhuma confusão em um ginásio cujo público era composto por mais ou menos 80 a 90% de praticantes de artes marciais, mesmo que algumas academias tivessem rixas uma com as outras (só houve um evento meio chato, em que todo mundo ficou gritando "Bin Laden" para um atleta americano que ganhou de forma meio suspeita de um brasileiro).

Foi, realmente uma festa, e as lutas ficaram dentro da área de combate do campeonato. O bom é que todo mundo se uniu para torcer não pela academia X ou pela Y, mas sim pelo Brasil, não importava de que academia o representante era, o importante é que ele era brasileiro e todos nós torcíamos por ele.

O resultado final do campeonato é que o Brasil agora tem mais uns 3 ou 4 campeões mundiais de Kung Fu e quase ninguém vai ficar sabendo disso (afinal Kung Fu não tem destaque na imprensa, infelizmente). Um destes campeões é a Ariana, esposa do Prof. Ortega (também campeão mundial a alguns anos atrás, dono e professor titular da academia a qual freqüento, a Tat Wong Campinas) que ganhou em 3 categorias diferentes (kati de mãos livres, kati de armas médias [facão], e combate/luta).

Só sei que me lembrei do que um cara disse em uma palestra certa vez. De que se a gente não tem um sonho na vida, a gente não devia nem levantar da cama pela manhã. Bem, tenho uma série de sonhos, aliás, acho que muito mais sonhos do que a maioria das pessoas. Eu sonho em ser um escritor, assim como também sonho em me casar, em ser um bom profissional, uma pessoa boa perante Deus e perante meus amigos e em fazer histórias em quadrinhos que façam sucesso. E agora, sonho em ser campeão mundial de Kung Fu, não importa se em combate ou em kati (formas). È legal demais! E o mais legai seria quando eu me sagrasse campeão, ia tirar a camiseta e ia mostrar uma outra camiseta por baixo dela escrito: "O meu mestre é Jesus Cristo". Ia dar o maior impacto, não ia???

No final do campeonato, quando todos nós já estávamos muito chateados pela demora e atraso para ir embora (eu mais, pois assim não pude ver minha noiva) houve uma apresentação muito bonita de um grupo de crianças dançarinas da China, e também houve a apresentação de outras academias. Uma delas fez um "revival" de como foi criado o estilo Ton Long (Louva-Deus) nos templos da China. Fizeram uma demonstração de quebrar um monte de telhas com as mãos, mostraram o juramento do artista marcial à filosofia do Kung Fu Shaolim, etc e tal... ou seja, coisas básicas das quais não compactuo.

Mas o que me chamou a atenção foi a apresentação final mesmo, que a minha academia e a academia matriz de São Paulo (rede Tat Wong), fizeram. Eles organizaram uma Dança do Leão (do folclore tradicional Chinês) com 6 leões e 1 dragão! Normalmente esta dança conta com um leão apenas (que é um boneco com cabeça de leão chinês, e que duas pessoas, uma na frente e outra atrás, fazem uma coreografia com o leão mitológico chinês, que usa muita coisa das bases de perna que aprendemos no Kung Fu). Esta dança foi composta por 6 leões e 1 dragão, como disse. Um dragão chinês (igual ao Cheng Long do Dragon Ball Z) comprido como uma serpente. Na dança toda, os leões faziam uma coreografia com este dragão, que perseguia um globo que girava sobre o próprio eixo, que para mim ficou claro tratar-se da Terra.

Não conheço a mitologia chinesa a fundo para saber qual é o significado disto, mas como eu disse ao JP lá na ocasião, aquilo me lembrou Satanás (que é também chamado de Dragão na Bíblia, no livro de apocalipse) que cairia na Terra no final dos tempos. Isso me lembrou o próprio fato que o desejo de Lucifer é devorar o mundo todo, acabar com ele, e que ele o persegue, como aquele dragão perseguia o globo. Na China, é uma dança folclórica tão comum quanto é no Brasil o Boi-Bumbá, por exemplo.

Como disse, não sei o que esta dança significa na mitologia chinesa. Sei que para eles o dragão não representa o mal. Para os chineses, ele representa a sabedoria, a força, a alegria e o trabalho duro. Mas aquela imagem me lembrou esta narração da Bíblia que relatei acima, mesmo que o intuito da dança não seja esse. Um dia vou descobrir o que esta dança tradicional chinesa representa e eu conto para vocês, ok!? Bem...ai o campeonato acabou e chegamos em Campinas depois das 23h30m, completamente acabados. Acho que eu estava mais cansado do que qualquer um dos atletas que participou do campeonato...

Foi um dia cheio de eventos interessantes, alguns dos quais vou querer comentar no próximo post que eu fizer. Foram coisas chatas que aconteceram comigo, e que na verdade vem acontecendo a algum tempo. Vou pensar melhor em uma forma de lhes falar isso, para não chocar, apesar de ser uma coisa que, se não acontece com todos, acontece com a grande maioria dos homens do sexo masculino.

6 de novembro de 2003

COISAS QUE EU NÃO ENTENDO


Obrigado a todos os que visitam este blog, e obrigado a todos que, além disso, deixam mensagens para mim. Como disse, é muito legal saber que outras pessoas passam aqui e se dão ao trabalho de ler minhas opiniões e relatos do meu dia a dia.

O negócio no CPqD está na mesma. Me deram só alguns documentos técnicos (em inglês) para ir lendo. Por enquanto, nada definitivo. Mas estou gostando mesmo com toda esta apreensão da minha parte. Fico preocupado em estar assim, meio parado, mas estou fazendo o que me indicaram para fazer. Hoje em dia dá a impressão que as pessoas desejam que nós saibamos de antemão o que devemos fazer (ao menos sempre me senti cobrado neste aspecto), mas não tenho parâmetros para saber o que fazer agora, então vou fazendo o que me pediram para fazer e também vou orando, pois é a melhor coisa que posso fazer em um momento como este. Não que eles queiram isso de mim, mas eu já tenho esta impressão de todo lugar para onde eu vou. Alguns dizem que eu me cobro demais, mas na verdade acho que tenho que fazer isso, pois se não fazer, vou ser preguiçoso.

Bem, na verdade eu queria falar sobre coisas que eu não entendo. E creia, não são poucas...

Uma coisa que me deixa extremamente intrigado é o seguinte: conheço ao menos de vista um monte de pessoas na PUCC, da minha classe. Muitas delas também estão no CPqD. Quando as encontro, muitas vezes tenho a impressão que elas fingem não me ver, ou pior: fingem não me conhecer. Sabe... já estou cansado de dar "bom dia" e "boa tarde" para as pessoas e parecer que eu falei com uma parede. Por que isso? Por que as pessoas fazem isso??? Isso não é só na faculdade, ou no trabalho. É em tudo que é lugar!

Campinas tem fama de ser cidade de "panela". Cada um tem sua turma, e ninguém entra e nem sai dela se não por intermédio de alguém influente do grupo. Um grupo não se mistura com o outro, é como água e óleo.

Não vejo isso em outras cidades. Em São Paulo não é assim (ao menos não é via de regra). Em Santos não é assim. Mas em Campinas é. Tenho alguns amigos na faculdade e a maioria é de fora da cidade. Eles também reclama disso, que é muito difícil de enturmar, fazer parte "da galera".

Por que as pessoas agem assim? Por que fingir que não me conhecem? Cheguei a achar que a culpa era minha, que eu é que era arrogante, ou de semblante fechado (o que intimidava as pessoas a quererem ser minhas amigas). Mas por que tenho amigos de outras cidades sem maiores problemas? Então, chego à conclusão de que o problema poderia ser da sociedade de Campinas. Mas ao mesmo tempo, tenho alguns bons amigos que nasceram e vivem nesta cidade, e não são assim (são, digamos, exceções). Então, fico ainda atordoado, sem saber bem o por que disso.

Eu sempre quis ter um grupo de amigos grande. Sou muito tímido e admito que minha personalidade pode até dificultar um pouco meus relacionamentos sob muitos aspectos. Mas meu desejo sempre foi este... porém, ter um grupo não de simples conhecidos, mas sim de amigos, de verdadeiros irmãos... e me parece mais claro a cada dia que é dentro da igreja que eu vou achar estes amigos. Fora dela acho amigos também (tem o Fábio, o Junior, o Diogo, o Pedrão), mas a verdade é que dentro da igreja tenho amigos que considero irmãos... na verdade, são irmãos de verdade. Glórias à Deus por isso!!! São pessoas nas quais sei que posso confiar! Como eu disse, nem todos os que estão na igreja são, de fato, crentes em Jesus. Mas os que o são verdadeiramente... ah, com este você consegue ter uma amizade de fato, baseada no amor e no respeito mutuo.

Não quero ser demagogo, dizendo que devemos nos fechar em nossas comunidades. Só estou dizendo que é mais fácil achar amigos dentre os que são irmãos em Cristo.

Bem, falando sobre outras coisas, realmente vai ser complicado eu ver minha noiva esta semana. Ela fará um ato de amor amanhã, vindo até a faculdade só para me ver um pouco... como eu amo esta mulher!!! Quem dera eu poder fazer mais coisas assim por ela! Mas no sábado e no domingo, realmente não sei se vamos poder nos ver... espero que ao menos no domingo a gente possa se ver um pouquinho, mas se não der, vai ser uma semana triste.

Amanhã vou sair da PUCC com o JP (ele vai sair da Unicamp e vai vir me pegar) para ir ver Matrix Revolutions no Shopping Dom Pedro... na sessão das 00:00hs. Vou tentar ver, né!? Por que não sei se vou conseguir comprar ingresso na hora. Ai vou dormir na casa dele para, no sábado de manhã, irmos à São Paulo no Campeonato Mundial de Kung Fu. Vai ser dá hora! Tava muito a fim de ir ver, pena que não vou poder filmar (meu irmão vai embaçar, então eu nem pensei em pedir para ele). Mas só de ir vai valer a pena!

3 de novembro de 2003

FORA DE ÓRBITA

Olá a você. Aqui estou eu, em meu primeiro dia em meu novo emprego/estágio. Sinceramente, achava que o ritmo seria muito mais "violento", mas como este é apenas o primeiro dia, acho que fui poupado pelo pessoa. O CPqD é bem grande e o setor onde eu estarei é bem requisitado internamente. Existem muitas coisas a serem vistas, muitas novidades, muitos nomes e muitas pessoas e rostos novos para guardar (e como eu sou ruim em guardar nomes...). Como eu disse, me sinto um pouco constrangido com isso. Estou me sentindo um pouco fora de órbita, tendo que me acostumar com outra empresa, outro ritmo, outras pessoas, em um curto espaço de tempo. Glórias à Deus por isso!

O legal é que no mesmo prédio que eu trabalha o Jr., um cara com quem trabalhei na Dulcini anos atrás por alguns anos (lá ele era meu estagiário, aqui ambos o somos, só que em setores diferentes). A gente almoçou junto hoje, botamos a conversa em dia e relembramos os bons tempos. Ele é uma pessoa muito agradável e divertida. Vamos poder conversar bastante, espero.

Agora estou mais calmo, mas o nervosismo me deixou seqüelas, como uma bendita dor de barriga que eu tenho sempre que estou nervoso e apreensivo. E um sono terrível, já que eu quase não dormi de ontem para hoje devido à ansiedade. Para piorar, tem os projetos a serem entregues na faculdade e as provas finais de semestre que se aproximam. Estou ficando estressado de novo. Só Deus para me sustentar neste período mesmo...

Orem por mim. Que Deus me dê forças e capacidade para terminar os estudos o quanto antes com as melhores notas que eu conseguir, além de conseguir desempenhar minhas obrigações profissionais de uma forma que eu honre e glorifique seu nome. E também, é claro, pelo meu casamento com a Cris (vêm ni mim que eu tou doidinho para me amarrar). Só por Deus para agüentar esta espera terrível também...

Algumas rapidinhas:

- Sábado agora vai ter campeonato mundial de Kung Fu no Ibirapuera, em SP. Como atletas da minha academia irão disputá-lo, vou tentar ir
- Não sei se vou poder ver minha amada noiva neste final de semana. Ela fará concurso público (orem por ela também) no domingo todo e no sábado eu pretendo ir para São Paulo no mundial... o que fazer? Ela não quer ir comigo...
- Ainda não acertei academia por estas bandas, mas acho que amanhã ou depois vou estar aprontando isso para o horário de almoço... afinal eu tenho que me preparar, afinal...
- Ganhei sinal de observação para fazer exame na academia, isso significa que a minha faixa vermelha está relativamente próxima, só preciso melhorar o condicionamento físico. Para quem não sabe, a faixa vermelha antecede a marrom, que antecede amarrom avançada que antecede a preta, que é o objetivo máximo de um lutador dentro do seu treinamento marcial. Lógico que existem os níveis de faixa preta (nível 1, 2, 3 e por ai vai), mas a faixa preta já é um objetivo bem alto para alguém, é prova de determinação. Lógico que, comparada à determinação da minha fé em Jesus Cristo, ela nada é além de pura vaidade. Mas como eu faço isso por esporte e preciso avançar de faixa para aprender coisas novas, a faixa preta é uma conseqüência e um objetivo também...

Fico por aqui, meu primeiro dia no CPqD acaba de acabar. Espero que amanhã as coisas fiquem um pouco mais definidas no que tange às atividades e funções que irei desempenhar...

31 de outubro de 2003

ADEUS

Tenho muito o que falar hoje, mas quero escrever pouco por que sei o quanto desestimula ver um post enorme.

Ontem vi um site que me assustou um pouco, mas ao mesmo tempo serviu para alertar. É de uma ONG que cuida de abusos relativos ao uso de mensagens subliminares no Brasil. Se você ler as matérias que existem lá, sobre ações movidas contra pessoas e empresas que se utilizam desta técnica que tem como objetivo falar diretamente ao seu subconciênte, vai estão empenhados em nos contaminar de todas as formas possíveis com o único intuito de acabar com nosso relacionamento com Deus, com a família e com a decência, que aliás, já é quase palavra arcaica.

O caso da MTV no ano passado, por exemplo (onde a MTV Brasil veiculou uma vinheta onde apareciam subliminarmente cenas de pedofilia e sexo sadomasoquista) que acabou com uma multa de R$7,5 milhões, ficou pouquíssimo divulgada, abafada pela mídia, e sem uma explicação plausível do por que tal mensagem foi inserida e enviada para a mente dos telespectadores. O site é interessante, está na minha lista de Sites & Blogs "genéricos. O endereço é http://www.propagandasubliminar.com.br.

No mais, o que eu queria mesmo falar é que hoje é meu ultimo dia aqui na Sanasa, e segunda feira começo no CPqD. Estou feliz, triste, ansioso e nervoso, tudo ao mesmo tempo. Não gosto muito de mudanças, mas tenho que encarar mais esta por que está claro para mim que isso tudo está vindo quentinho das mãos de Deus. Vou sentir muitas saudades daqui da Sanasa (de onde escrevia grande maioria dos posts deste blog)... engraçado, a Sanasa está situada na Avenida das Saudades... nome sugestivo. Vou sentir falta do capuccino de máquina, das conversas toscas com o Diogo, dos restaurantes por quilo da vizinhança, dos programas em Visual Age, das festas da empresa, do humor do pessoal do meu setor... mas tenho certeza que Deus tem coisas maravilhosa reservadas para mim lá na CPqD também, tão boas ou até melhores do que estas que ele me deu até aqui.

Como falei, o processo pelo qual estou passando pode ou não significar o fim do período (que já dura mais de 1 ano) de aperfeiçoamento como crente que pedi a Deus em 2002. Me sinto muito mais próximo de Deus agora, mas só Ele sabe se o momento de começar a minha escalada financeira rumo a um patamar ainda maior do que aquele que eu tinha até 2002 vai começar. E se começar, só a Ele será devida a glória e o mérito por minhas vitórias, não só neste campo, mas em todos os demais em minha vida.

28 de outubro de 2003

DEBAIXO DO SEU NARIZ



Deus é real. Tão real quanto o mouse que você maneja agora, tão real quanto você e seus pensamentos a respeito do que aqui está escrito. Mas muitas pessoas não conseguem compreendê-lo. Não conseguem aceitar o fato de existir um Deus que criou todo o Universo, que criou cada um de nós, que morreu para nos dar a vida simplesmente por que nos ama demais e que está presente dentro daqueles que aceitaram o sacrifício, o amor e a amizade de Jesus Cristo. Para muitos, isso é incompreensível. Simplesmente por que não conseguem libertar suas mentes da forma de pensamento instaurada na sociedade pós moderna, que nos leva a crenças vãs ou deturpadas. Muitos dizem crer em Deus, mas não no Deus que está na Bíblia, não em seus mandamentos, não no evangelho de Jesus integralmente (tanto a parte amorosa quanto a parte "dura", que nos leva a perceber o quanto nós somos podres, errados e precisamos do seu perdão e da graça da sua salvação).

Muitas pessoas consideram "coisas de uma cabeça fraca e influenciável" acreditar na Bíblia como a palavra viva de Deus, como o parâmetro de comportamento e atitude que devemos ter para nossas vidas. Muitas pessoas julgam que isso tudo é uma farsa ou uma perda de tempo, simplesmente por que não querem se dar conta de algo que é absurdamente óbvio (comprovada pela história humana em muitos eventos). Os motivos para isso são diversos, mas em geral as pessoas gostam de se enganar para viverem suas vidas da forma que elas mais gostam, enquanto que o viver com Deus de fato é uma negação de si mesmo. Estas pessoas concordam com o que disse o personagem Cypher no filme The Matrix: "a ignorância é uma benção".

Benção com certeza não é. Na verdade é maldição. Pois o conhecimento da palavra de Deus, a palavra que te levará à salvação de sua vida eterna, está sendo pregada em quase todos os cantos deste país e, glórias à Deus, deste mundo inteiro, mesmo que em alguns lugares encontremos oposição violenta (veja o site do Portas Abertas, na minha lista de links)! Só cabe a você aceitar esta palavra ou não. Só cabe a você acreditar e cumpri-la. Só cabe a você abrir seu coração para Jesus e ser lavado de seus pecados e liberto de seus vícios. Só cabe a você olhar o que está bem debaixo do seu nariz: que Deus está pronto para te receber, mesmo que você tenha errado tanto que não seja capaz de se perdoar, mesmo que até o momento não acreditasse Nele e o renegasse.

A misericórdia de Deus é maior do que qualquer pecado, e Ele está pronto a usá-la caso você se arrependa verdadeiramente e entregue eu coração à Ele. E se Ele te perdoou, você pode se perdoar também, pois se o Deus do Universo inteiro foi capaz de te perdoar, quem é você para se condenar?

P.S.: Obrigado a todos os leitores e leitoras pelos comentários! Isso tem me motivado cada vez mais a escrever aqui!!! Espero continuar com suas visitas, saibam que sempre que posso leio o blog de vocês também! Um abraço a todos vocês e fiquem com Deus!

27 de outubro de 2003

VONTADE


Algumas pessoas podem me dizer que é de mal gosto ficar usando tirinhas justamente do Adão para falar sobre Deus... mas o que posso fazer, acho algumas delas engraçadas, se bem que reconheço que muitas são de ideologia totalmente contrária a aquilo que temos como correto...

Bem, na verdade quando vi esta tirinha, fiquei pensando com meus botões algumas coisas que você também deve ter pensado. Algumas vezes sinto compulsão para fazer algumas coisas, sem saber bem por que sinto aquilo. Fico um pouco confuso e algumas vezes até acho que é Deus me guiando ou me orientando. Mas muitas vezes pode ser a mão do inimigo que me leva a fazer algumas coisas... acho que isso vale para você também, vale para todos nós, crentes.

Por exemplo, este final de semana foi horrível para mim. Além de ter ficado o sábado inteiro na faculdade adiantando uns projetos que tenho que entregar, briguei com minha noiva por motivos bestas, e quase estraguei o sábado e o domingo inteiros (mas já fizemos as pazes no sábado mesmo). Foi a mão de Deus que me moveu para brigar assim? Com certeza não... ao mesmo tempo não posso dizer que foi "a mão vermelha" que me moveu. Lembre-se que o ser humano já é dotado de uma certa dose de maldade que pode trabalhar sozinha muitas vezes (dose esta chamada de egoísmo, de ganância, de prepotência, de orgulho, etc).

Nosso desenvolvimento como crentes, ao meu ver, exige que saibamos distinguir quando é Deus que fala conosco e quando somos nós mesmos (atiçados ou não por Satanás) que falamos aos nossos corações, tentando saciar nossos desejos. Por isso é que Paulo falou que devemos nos mortificar com Jesus para que Ele viva em nós. Mortificar nossos desejos, nossas vontades... ah, vontades... vontades que todos os que não crêem em Deus de acordo com a Palavra julgam ser de direito nosso saciá-las plenamente, não importando as conseqüências...

É difícil conseguir "ouvir" Deus. Muitas pessoas tem dificuldades de compreender o que Deus nos fala, mesmo que Ele fale conosco de tantas formas e com tanta freqüência. Eu tenho uma técnica para isso, que é a de observar minhas vontades e minhas motivações de acordo com a Bíblia, que é a forma pela qual Deus mais conversa com a gente (afinal sua palavra é viva). Por isso tenho me esforçado para ler a Bíblia, ela é o meu parâmetro, pois é nela que está a palavra de Deus. É preciso conhecer os parâmetros e vontade de Deus antes de mais nada nessa empreitada de ser crente, concorda?

Bem, se meu plano, minha vontade vai contra a palavra de Deus, eu já julgo que isso não provém Dele. Aí, de quem ela vem (se de mim ou de Satanás) eu não sei dizer ao certo (se bem que eu li "Ele veio para Libertar os Cativos", da Rebecca Brown, que diz que Satanás nos seduz o tempo todo sussurrando coisas perversas à nossa mente). Da mesma forma, quando algo bate com a palavra de Deus, isso só pode ter vindo Dele. Ou diretamente ou indiretamente.

Se sei que aquele desejo, aquele impulso não veio de Deus, que não é aprovada por Ele, isso deve ser mais do que suficiente para um crente tomar uma decisão de lutar contra aquilo e não levá-lo a cabo. E ai vem o maior problema para o ser humano (crente), ao meu entender: conseguir vencer o seu próprio desejo, mortificar-se e fazer a vontade de Deus, que muitas vezes vai contra nossos desejos carnais. Te pergunto uma coisa: quantas vezes você sabia que uma coisa era contra a vontade de Deus e você o fez assim mesmo? Quantas vezes você pecou, sabendo que aquilo era pecado?

Eu me vi e me vejo em situações assim com mais freqüência do que eu gostaria de admitir, e me preocupo muito com isso por que sei que com Deus não se negocia, muito menos pecados. Me vejo tanto nesta situação que já me questionei muitas vezes se sou realmente crente em Jesus, a ponto de entrar em uma crise tremenda de identidade cristã. O pecado faz isso, e é exatamente esse o objetivo de nosso inimigo. Por isso o pecado deve ser evitado a todo custo. E o que é pecado e o que não é pecado está bem claro na palavra de Deus (que muitos julgam ser produto da mente de homens, mas não é: é produto da mente de Deus).

Em uma conversa com meu antigo pastor Leandro, lhe expus este meu conflito, o qual ainda tenho carregado em meu coração como uma bola de espinhos que fura minha carne a cada movimento brusco. A resposta que ele me deu na época (e creio ainda ser a mesma até hoje) foi que eu sou crente sim, e que tal preocupação é a maior prova do meu amor por Jesus. Mas revelo que me sinto aflito e triste por não conseguir vencer algumas situações que gostaria muito de sobrepujar. Gostaria de ter uma vontade mais forte, se conseguir conter meus impulsos, de agir da forma que Deus deseja. Por que saber eu sei, mas fazer já não consigo tão bem...

Ainda busco, e vou continuar a buscar até o dia da minha ida à Deus, pelo meu aperfeiçoamento como crente, como filho da luz, como filho de Deus, pela sua graça e misericórdia. Espero veementemente que Jesus me perdoe pelos erros que cometi, cometo e ainda hei de cometer, e que me ajude a ser cada dia melhor para Deus, e que eu consiga cada dia mais deixar Cristo viver em mim. Sei que ninguém é completamente santo, que todos nós pecamos e que se nos arrependermos verdadeiramente e pedirmos perdão à Deus por Cristo Jesus, seremos perdoados. Mas como lidar com a idéia de que, talvez, eu tenha criado mecanismos subconscientes em minha mente para pecar, sabendo que depois me basta pedir perdão que tudo estará bem? Se isso for verdade, será a minha perdição, e devo combater tais instrumentos de alguma forma, me basta saber qual.

Me sinto pisando em terreno perigo, então vou parar por aqui. O que quero dizer é que estou tentando mudar e não tenho conseguido. O problema sou eu mesmo ou é algo fora de mim? Não me importa mais, desde que Jesus me permita mudar, mude meu querer, me perdoe e me ajude a ser uma pessoa melhor para Ele.

25 de outubro de 2003

DIETA


Vi esta tirinha e me lembrei da época em que eu pegava algumas e colocava neste blog para falar sobre Deus e de Jesus de formas mais divertidas (veja os posts antigos, tem alguns com estas tirinhas). Esta tira não tem nada a ver com Deus e nem com Jesus, mas tem comigo: preciso começar uma dieta semana que vem para perder uns 10Kg (que eu venho tentando perder a um bom tempo) e me sinto desta forma...

23 de outubro de 2003

WHITE CROSS - IN THE KINGDON

Tenho ouvido muito está música, que me emociona muito (principalmente a parte em que ele diz que estaremos todos juntos no reino de Deus)... nem vou tentar tocá-la no meu contra-baixo este final semana, né!? ^_^


In the Kingdon - White Cross

Tom:C
Intro:C F C G

C6 F
Saw the headlines, just the other day
C6 F
Said the wall's, comin'down
C6 F
Said the peace is just a breath away
G9 Am7
One world,one voice,one happy family
G9 F
Yeah,that's what the world believes
C6 F
I read my Bible,just the other day
C6 F
Said the Kingdon's comin'down
C6 F
Jesus said the Kingdon is just a prayer away
G9 Am7
One Lord,one God,one faith eternally
G9 Am7
Yeah that's what the church believes
C6 F
Coro:We're alive,we are strong
C6 F
We're a nation,we belong
C6 Em7 Am7 G9
Let us all stand together in the Kingdon
C6 F
No more darkness,no more nigth
C6 F
We are children of the ligth
C6 Em7 Am7 G9
Let us all work together in the kingdon
C6 F
Heard a newsman just the other day
C6 F
He said a war was comin'down
C6 F
He said destruction was just a breath away
G9 Am7
One world, one war,one awesome tragedy
G9 F
Yeah, that's what the world believes
C6 F
I heard a preacher just the other day
C6 F
He said God's glory's comin down
C6 F
Just as the waters cover all the seas
G9 Am7
One King,one crow,one reign forevermore
G9 F
Yeah, that'swhat we heave and more
F
In the Kingdon
C6 G9
One Lord, one God

Vocal
Coro:Na na na na na na na
Na na na na na na na na

One name above all names
All stand together in the Kingdon
Na na na one King, one crown

One reign forevermore
All work together in the kingdon


Volta Coro

BLOGS

Tenho colocado novos blogs cristãos na minha lista de links do 4UGOD. Mas se perceber, vai quer que a maioria é de garotas... não tenho achado muitos blogs cristãos de homens por ai. Nada contra blogs de mulheres, pelo contrário, gosto tanto deles que os coloco na minha lista e os leio sempre que posso. Mas será que os homens não gostam de fazer blogs ou sou eu quem não tem achado os que existem?

Complementando o assunto do post passado, ontem fiz todos os exames admissionais para a CPqD. Mas agora que estou passando por este turbilhão de coisas e estou me sentindo bem frágil (bem frágil mesmo), minha noiva não tem me compreendido muito quando eu fico um pouco "na nóia", um pouco inseguro, pensando umas besteiras do tipo "que ela não gosta mais de mim", etc e tal... será que eu sou bocó mesmo? Não posso fazer nada, fico inseguro a beça em situações de estresse como estas... mudanças sempre me causam estresse.

Sou grato a Deus por ter me permitido ficar com a Cris como minha mulher. No fundo, eu sei que você me ama tanto quanto eu te amo, e que você parece relapsa para comigo algumas vezes por culpa minha mesmo. Crio espectativas infundadas e não vejo que sou abençoado por ter você ao meu lado me aguentando com todos os defeitos que tenho. Te amo muito, Cris!!!

21 de outubro de 2003

MUDANÇAS POR DEUS

Se você lê este blog a algum tempo você deve saber ou ter a noção de que não existem coincidências nesta vida. Como diz uma música da qual gosto muito, "No controle está meu Deus. Tudo Ele Governa". Pois bem... vocês sabem também que eu vinha orando a algum tempo pelo meu problema financeiro, de forma mais urgente pela continuidade de meus estudos. Não só isso, eu disse que haviam pessoas que oravam e oram por mim de uma forma bem ampla, intercedendo junto à Deus por minha vida.

Pois bem, faltavam pouco menos de dois meses para meu contrato aqui na Sanasa acabar. Estava ansioso quanto ao meu futuro incerto. Eu não sabia o que seria de mim, se eu poderia continuar a estudar, se minha vida não iria continuar estagnada. Mas havia (e você deve ter percebido neste blog) que mesmo tendo alguns momentos de tristeza e ansiedade, eu estava resoluto em uma coisa: em buscar a vontade de Deus, em aceitar o que quer que ele estivesse planejando para mim. Estava preparado para continuar naquele "fundo do poço" que eu falei à Ele em minha oração, lhe dizendo que poderia fazer o que quisesse de mim "para que eu seja um homem segundo o seu coração, que eu esteja centrado em Jesus, que eu busque, cumpra e ame a sua vontade, mesmo me Tu tenha que me jogar no fundo do poço...".

Em outras palavras, estava preparado para um ano sem estudar, com um emprego que não me permitisse planos maiores do que comprar meus mangás do mês... para falar a verdade, estava até mesmo preparado para enfrentar um ano sem trabalho. Minhas expectativas estavam muito baixas, mas minha fé em Deus e em Jesus estavam muito altas. Eu sabia que, seja lá o que viesse a acontecer, seja lá o ânimo e o humor que eu apresentasse, Jesus estaria ao meu lado, e que Deus me guiaria, e estaria trabalhando em minha vida para me aperfeiçoar para a sua obra, mesmo que eu tivesse que ser provado por mais tempo no fogo deste mundo (problemas e mais problemas).

Ontem estive orando por algumas pessoas, e fiz algo que o Nelsinho (professor da EBD da minha classe lá na Nova Canaã) havia dito, eu já sabia e a algum tempo não praticava: orar pelos outros e não por mim mesmo.

Ontem meu telefone tocou... e hoje já acertei a minha ida para a CPqD, uma empresa de alta tecnologia do pólo tecnológico daqui de Campinas. Como estagiário, é verdade, mas ganhando o suficiente para pagar meus estudos e, se Deus assim quiser, completar minha faculdade no ano que vem.

Veja bem o cuidado de Deus neste relato que lhe fiz... Ele não me proporcionou este estágio nem antes e nem depois do tempo, mas sim no momento exato! Como falei, faltavam menos de 2 meses para que o meu contrato aqui na Sanasa expirasse e eu ficasse sem dinheiro algum, sem grana para negociar com a faculdade minha dívida... nada!

É cedo para dizer que Deus me tirou do fogo e que eu já adquiri a têmpera necessária para ser um bom instrumento em suas mãos. Mas ao menos momentaneamente me sinto aliviado e feliz pelo fato de ter um Deus tão bom assim que cuida de mim tão bem, um homem que enquanto estava passando pelas dificuldades estava ansioso, estava se entristecendo... um homem pecador, que se arrepende muito, é verdade, mas que não consegue deixar alguns pecados provenientes de antes de se converter à Jesus.

Obrigado, Deus. Não só por este estágio, mas por todas as dificuldades que eu enfrentei contigo ao meu lado, e sei, ainda vou enfrentar. O mais importante de tudo é que tenho a Ti, e sei que nenhum problema é maior que Você, meu Deus amado...

20 de outubro de 2003

NAS MÃOS DE DEUS

Ontem, na Escola Bíblica, tivemos uma lição sobre uma das coisas que eu comentei no post anterior: orações.

Na verdade, fizemos um estudo sobre um ministério dentro das igrejas que não é muito lembrado: o ministério de interseção. Falei no post passado que sei que existem pessoas que intercedem em minha vida, por meio da oração, junto à Deus. Minha mãe faz isso por mim. Minha noiva amada faz isso por mim. Alguns amigos mais chegados do que irmãos fazem isso por mim. E sou-lhes grato, mas ainda mais sou grato à Deus. Pois ele ouve seres insignificantes como nós... mas mesmo insignificantes, seres que Ele ama muito!

Ainda neste assunto, o Nelsinho (professor de ontem) nos contou sobre o website do projeto Portas Abertas (http://www.portasabertas.org.br) que basicamente é dedicado a criar um ministério de interseção mundial junto aos cristão perseguidos em todo o mundo (veja o site, você vai entender o que eu digo quando falo serem os cristãos o povo mais perseguido da Terra). Vou colocar o link do site deles na minha lista neste blog, pois achei-o muito importante. Me senti incentivado a orar mais ainda, não tanto por mim... mas pelos outros. Já venho orado por algumas pessoas (algumas até mesmo lêem este blog) a algum tempo. Alguns são convertidos à Jesus, outros ainda não... digo ainda por que nutro esperanças.

Quanto à mim, continuo precisando de orações para meus problemas. Pecados que não consigo abandonar, que tem me dado uma terrível crise de identidade, do tipo ¿será que sou mesmo crente então?¿. Meu antigo pastor me dizia que só esta preocupação que eu tenho com este assunto já é prova da minha entrega à Cristo. Que minha agonia após o pecado é a prova de que Jesus vive em mim. Mas ainda perdura a questão destes pecados que tanto quero deixar de praticar e não consigo.

Por falar em pastor, o Pr. Rubem Lota assumiu a Nova Canaã neste sábado. Não pude assistir pois estava trabalhando na equipe de segurança (basicamente vigiando os carros, o que em Campinas é uma atividade perigosa mas que Deus do nosso lado foi bem tranqüilo, graças à Ele). Fiquei triste de não poder estar lá dentro vendo tudo, mas fiquei muito feliz de poder proporcionar uma certa despreocupação aos visitantes, que sabiam que tinha alguém dando uma olhada em seus carros. Quem protege mesmo é Deus, mas fiquei feliz de poder ajudar de alguma forma.

O bom foi que pude conversar bastante com o JP, pois fizemos dupla na "ronda". Aconteceram muitas coisas neste meio tempo e não quero entrar em detalhes, mas espero que o JP tenha aprendido comigo na mesma intensidade que eu aprendi com ele. Ambos ainda temos muito o que aprender e muito no que nos aperfeiçoar perante Jesus.

Esta semana será um pouco corrida para mim devido à faculdade. O prazo para a entrega de vários projetos acadêmicos (dentre eles meu trabalho de análise em UML e o projeto de Banco de Dados II) está apertando, e terei que correr muito, acho que, inclusive, neste sábado. Acho que não vai me sobrar muito tempo para escrever aqui nos próximos dias...

Não tive resposta de nenhuma das entrevistas que fiz. Mas estou tranqüilo. Obviamente fica um pouco de ansiedade. O final do ano está ai e eu ainda não arrumei nada para trabalhar. Meus estudos estão comprometidos e meu estágio aqui na Sanasa também. Mas tenho me esforçado para manter o ânimo pela fé que tenho em Jesus. Sei que Ele me sustentará... (não necessariamente no aspecto financeiro). Ele me sustentará em fé e em amor. Sempre me lembro daquela passagem que diz para buscarmos primeiro o reino dos céus, e que com isso todas as outras coisas nos serão acrescentadas... não faço corpo mole, quando aparece a oportunidade eu dou o meu melhor, mas assim mesmo a conquista virá de Deus e não de mim. Glórias a Ele, pois somos totalmente dependentes de Deus, e mesmo tão pequenos, pecadores e inconstantes, ele nos deu Jesus para que pudéssemos amá-lo, para que pudéssemos compreender o imenso amor que Ele à nós dispensa.

Olha só... neste exato momento em que escrevia isso, recebi uma ligação para uma entrevista na CPqD (vai ser a terceira, para o terceiro cargo de estagiário diferente). Não sei... mas parece que algo está me direcionando para lá. Gostaria muito de entrar nesta empresa, mas isto está nas mãos de Deus, é obvio. Tenho que controlar minha ansiedade e aguardar o seu parecer, pois Ele sabe o que é melhor para mim neste momento. O cara vai ligar de novo nesta semana para marcar a data e o horário da entrevista.

Termino por aqui. Até a próxima!

17 de outubro de 2003

ORAÇÃO E CÂNTICOS

Algumas pessoas tem orado por mim (graças à Deus por isso, obrigado de coração a quem o faz). Sei disso não por que me contaram, mas por que acabo de me dar conta de tal fato devido a uma série de acontecimentos que vem me ocorrendo, que só podem ser explicadas pela graça de Deus e pela interseção em oração de irmãos e irmãs que se preocupam comigo. Tenho estado com um ânimo diferente (será que é a semana do saco cheio, onde eu não fui na faculdade?). Tenho me sentido feliz mesmo diante das dificuldades. Tenho conseguido honrar a Deus com meu humor. Isto é bom!!! A oração é uma das maiores dádivas que Deus nos concedeu. A oportunidade de falar com Deus por meio de Jesus, que é a ponte entre o homem pecador e Ele é algo fabuloso! A oração tem um poder incrível! Deus ouve nossas orações sinceras e atende a tudo o que pedirmos em nome de Jesus. Como é bom saber disso! O poder da oração é tremendo, e já vi coisas fabulosas acontecerem por meio de orações. Vidas serem salvas, pessoas serem curadas, cativos serem libertos de vícios e pecados...

Eu venho conseguido praticar o ato de descansar no Senhor como a muito tempo eu vinha tentando e não conseguia. Como isso é bom!!! Como trás uma paz e uma alegria tão grandes à nossa alma! Os preocupações são minimizadas e com isso eu fico mais alegre e tranqüilo (mas não confunda isso com descaso, é apenas entregar a situação para Deus e fazer a minha parte tranqüilamente). "Meus problemas não são maiores do que o meu Deus. E eu não vou desistir de caminhar. Se diante de mim não se abrir o mar, Deus vai me fazer andar por sobre as águas" (trecho do cântico Rompendo em Fé). Deus não é muleta ou remédio. Este conforto é apenas uma parte das bênçãos que Deus derrama sobre aqueles que decidem entregar suas vidas a Ele e que buscam compreendê-lo. A maior de todas as bênçãos é a salvação que ele dá a todo aquele que crê em seu filho Jesus, nos dando assim a vida eterna em um lugar onde não haverá mal, nem dor, nem lágrimas, nem guerras, nem fome, nem doenças. Não haverá nada de ruim neste lugar, pois habitaremos com Deus e Jesus.

Por falar em cânticos, tenho pensado muito em vários cânticos e hinos que exaltam Deus e Jesus. Eles vem se revelando em meu coração como lembretes da bondade, amor, cuidado, carinho, poder, salvação e onipotência de Deus. Quando estou em algum aperto ou dificuldade, logo me vem um cântico à mente. Deus me lembra, por meio de uma destas músicas, que Ele está comigo. O criador de todo o Universo está ao meu lado, e portanto não existe razão para me sentir com medo ou ansioso! "Agindo eu quem impedirá?" diz o Senhor dos Exércitos.

Nas últimas semanas um cântico não tem saído do meu coração:

"Os que confiam no Senhor são como os montes de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre. Como em volta de Jerusalém estão os montes, assim o Senhor está em volta do seu povo. Autoridade e poder, o domínio em suas mãos. Pois o Senhor é Deus! O Senhor é o rei dos povos! Calem-se diante Dele a Terra. Dobrem os joelhos e ergam as mãos!!! Pois o Senhor é Deus, o Senhor é o rei dos povos! Não dá... sem Jesus não dá. Não dá, sem Jesus não dá. Não não não não dá, sem Jesus não dá. Não dá, sem Jesus não dá para viver...".

Não me lembro do nome e nem se a letra é exatamente essa (se não for é praticamente esta ai). O início dela diz tudo. Aqueles que crêem em Jesus são firmes e inabaláveis, e permanecem para sempre com Deus. Podemos ficar tristes e preocupados, ou ansiosos com as coisas deste mundo, mas nada pode nos abalar verdadeiramente, sejam problemas financeiros, seja ver pessoa queridas com o coração endurecido para Jesus e seu evangelho, seja toda sorte de ataques e artimanhas de Satanás, seja com as dificuldades deste mundo... pois nossa segurança, nossa base, é Jeová, o Senhor dos Exércitos, o Deus vivo, aquele que tudo criou. Estamos apoiados em Deus, na rocha da salvação que é Jesus. E isto é eterno e perdura para sempre.

Isto é o suficiente para que eu esteja em paz comigo mesmo, o que me surpreende muito! Sem perspectiva de emprego, sem possibilidades futuras de ter uma vida de acordo com o que se espera de um homem decente (casar, ter um emprego, etc), eu estou muito tranqüilo. Sinto-me como naquela famosa passagem do livro de Daniel (meu xará) onde os amigos de Daniel (Hananias, Misael e Azarias, ou Sadraque, Mesaque e Abednego) indo para a fornalha a mando do rei babilônico Nabucodonosor, já que recusaram-se em adorar a estátua do Rei. Eles disseram em Daniel 3:17-29:

"Eis que o nosso Deus a quem nós servimos pode nos livrar da fornalha de fogo ardente; e ele nos livrará da tua mão, ó rei. Mas se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste. Então Nabucodonozor se encheu de raiva, e se lhe mudou o aspecto do semblante contra Sadraque, Mesaque e Abednego; e deu ordem para que a fornalha se aquecesse sete vezes mais do que se costumava aquecer; e ordenou a uns homens valentes do seu exército, que atassem a Sadraque, Mesaque e Abednego, e os lançassem na fornalha de fogo ardente. Então estes homens foram atados, vestidos de seus mantos, suas túnicas, seus turbantes e demais roupas, e foram lançados na fornalha de fogo ardente. Ora, tão urgente era a ordem do rei e a fornalha estava tão quente, que a chama do fogo matou os homens que carregaram a Sadraque, Mesaque e Abednego. E estes três, Sadraque, Mesaque e Abednego, caíram atados dentro da fornalha de fogo ardente. Então o rei Nabucodonozor se espantou, e se levantou depressa; falou, e disse aos seus conselheiros: Não lançamos nós dentro do fogo três homens atados? Responderam ao rei: É verdade, ó rei. Disse ele: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, e nenhum dano sofrem; e o aspecto do quarto é semelhante a um filho dos deuses. Então chegando-se Nabucodonozor à porta da fornalha de fogo ardente, falou, dizendo: Sadraque, Mesaque e Abednego, servos do Deus Altíssimo, saí e vinde! Logo Sadraque, Mesaque e Abednego saíram do meio do fogo. E os sátrapas, os prefeitos, os governadores, e os conselheiros do rei, estando reunidos, viram que o fogo não tinha tido poder algum sobre os corpos destes homens, nem foram chamuscados os cabelos da sua cabeça, nem sofreram mudança os seus mantos, nem sobre eles tinha passado o cheiro de fogo. Falou Nabucodonozor, e disse: Bendito seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, o qual enviou o seu anjo e livrou os seus servos, que confiaram nele e frustraram a ordem do rei, escolhendo antes entregar os seus corpos, do que servir ou adorar a deus algum, senão o seu Deus. Por mim, pois, é feito um decreto, que todo o povo, nação e língua que proferir blasfêmia contra o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, seja despedaçado, e as suas casas sejam feitas um monturo; porquanto não há outro deus que possa livrar desta maneira.".

Como disse o Pr. Silas Malafaia certa vez (e ele é muito bom, se você nunca viu ou ouviu te recomendo que conheça), Deus pode não nos livrar DO problema, mas ele nos livra NO problema. Temos que passar por dificuldades nesta vida para aprendermos o que eu venho aprendendo: a depender cada dia mais e mais do Senhor, e reconhecer isto mais e mais. Como disse Jesus em João 16:33, "Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.".

Termino querendo dizer à minha noiva que a amo muito. Me desculpe por não compreender seus sentimentos quanto ao assunto de querer muito ter um irmão. Ainda estou tentando entender por que é tão complicado para mim aceitar isso numa boa, mas não encontrei a razão deste sentimento de incômodo que sinto quando você toca no assunto. Me perdoe, quero entender e te ajudar a resolver este assunto.

16 de outubro de 2003

SERÁ QUE EU SEI FALAR?

Quem sou eu? Quem sou eu para ensinar sobre a palavra de Deus para alguém? Quem sou eu para tirar dúvidas sobre a Bíblia? Quem sou eu para servir de exemplo?

Tenho me perguntado isso nos últimos dias. Hoje de manhã o Diogo (aquele para quem eu entreguei a Bíblia esta semana) me fez algumas perguntas sobre o evangelho de João, o qual ele está (glórias a Deus por isso), lendo todos os dias. Falei o que sabia, mas fico com a pulga atrás da orelha: quem sou eu para ensinar algo a ele? Não tenho me sentido digno disso.

Tenho cometido falhas atrás de falhas. Fico feliz pela misericórdia de Deus e pelo fato de saber que Ele está cumprindo em mim aquilo que eu pedi com tanta fé a pouco mais de um ano atrás: que ele me aperfeiçoe em Cristo como filho seu. Tenho certeza de que ele está fazendo isso comigo, neste exato momento, pois consigo identificar boa parte das minhas falhas e tento o melhor que posso mudar.

Em boa parte, acho que tenho estado tão encanado com meus problemas por simples falta de comunhão com os irmãos. Com aqueles que converso sobre o assunto, o que escuto é sempre algo parecido: todo mundo tem estes problemas, você se cobra demais, não se preocupe com isso, você é um crente de verdade, ninguém está livre do pecado, mas por Jesus somos perdoados se nos arrependermos verdadeiramente...

Ah, como eu gostaria de não me preocupar mais com isso! Tenho me tornado uma pessoa amarga devido a esta minha encanação, o que me afeta muito, me tornando uma pessoa a qual não gostaria de ser, com uma fama não muito boa de se rabugento, chato e "reclamão".

Uma das coisas que me faltam, acho, é conviver mais com os irmãos em Cristo. Não tenho muitos referenciais próximos de comportamento e atitude, e o resultado é que mesmo após estes mais de 2 anos de conversão eu ainda não sei bem como me comportar sendo crente. O que tenho por certo é a Bíblia, Deus, Jesus e o Espírito Santo, mas ter mais amigos próximos crentes, como JP, me ajudaria muito, creio.

O que eu espero é que eu não fale nada em situações como a que relatei inicialmente. Espero que não tenha sido eu a falar coisas sobre o evangelho ao Diogo, mas sim que o próprio Espírito Santo de Deus, que habita em meu coração, tenha falado através de mim. Para o crescimento do Diogo e com isso para a glória e louvor de Deus e de Jesus.


ADENDO:

Estou ficando triste por que estou terminando de ler "O Remanescente", 10º livro da série "Deixados para Trás", sobre a qual eu já falei aqui antes. Estou cativado pelos personagens e quero comprar o DVD do segundo filme (o do primeiro eu já tenho). Nos EUA a série já está no 12º ou 13º livro, não lembro, mas o próximo vai demorar para sair aqui, já que este 10º livro foi lançado no Brasil a menos de 2 meses. Como meu inglês não está tão bom assim para que eu arrisque a comprar os volumes faltantes no seu idioma original, acho que vou ter que encarar um bom tempo até poder ver a continuação da história.

Deixados para Trás conta uma história fictícia sobre o final dos tempos sendo fiel à interpretações do livro de apocalipse. Neste 10o volume os personagens já estão a menos de 3 anos do retorno Glorioso de Jesus, o anti-cristo domina o mundo e os crentes tem que viver escondidos, se recusando a receber a marca da besta. Se você nunca leu, te recomendo que leia. Eu estou gostando muito!